domingo, 26 de abril de 2015

DECON INSTAURA PROCEDIMENTO PARA APURAR IRREGULARIDADE EM COBRANÇA FEITA PELA COELCE



O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), instaurou quarta-feira (22) procedimento administrativo para apurar possíveis irregularidades cometidas pela Companhia Energética do Ceará (Coelce) na cobrança da conta de energia elétrica deste mês de abril. Os consumidores reclamaram, por meio do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor  (SINDEC), do aumento excessivo no valor da conta; e da alteração da data da leitura do medidor, que acarretou em dupla cobrança para alguns clientes. A ausência de informações sobre as medidas adotadas viola preceitos determinados no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

     Por meio do procedimento administrativo, o DECON requer que a Coelce apresente informações ao órgão sobre a legislação utilizada para justificar o aumento. Requer, também, que a Companhia explique os critérios utilizados para alterar a data da leitura mensal das unidades consumidoras. Além disso, deve ser apresentado pela fornecedora de energia elétrica a memória dos cálculos dos últimos dez aumentos efetuados nas contas dos consumidores, bem como os parâmetros utilizados na realização dos cálculos para chegar ao valor final cobrado.

     A Secretária Executiva do DECON, promotora de Justiça Ann Celly Sampaio esclarece que a instauração do procedimento se faz necessário, pois entre os dias 20 e 24 de abril foram efetuadas 29 reclamações junto ao órgão. Ela acrescenta que os consumidores que se sentirem prejudicados e queiram registrar reclamação contra a Coelce podem procurar o DECON na rua Barão de Aratanha, número 100, bairro Centro, ou através do site www.decon.ce.gov.br.

Fonte: MP CE

 

terça-feira, 21 de abril de 2015

PROFESSORES VOLUNTÁRIOS PREPARAM CONCURSEIROS DE MARTINÓPOLE



Em busca por cursos preparatórios, muitos se esbarram no obstáculo de não ter condições de arcar com os custos de aulas em cursinhos particulares, ainda mais quando se estar desempregado(a). Essa foi a motivação para que um professor criasse aulas preparatórias para os concurseiros do município de Martinópole. Assim surgiu a ideia de convidar amigos na área educacional para ser voluntários, o cursinho que iniciou ontem conta com três professores: Ivanilde Sampaio, Felipe Moura, Francisco Nunes e Luciano Silva, que ensinam gratuitamente, mais de 60 pessoas. São alunos que agora enxergam com esperança uma forma de ingressar na carreira pública.

O professor Luciano Silva, foi o primeiro a ter a ideia, inicialmente apenas para aulas de Legislação Educacional, Direito Administrativos e Noções de Informática. Francisco Nunes, colega de trabalho se ofereceu para ser voluntário dando aulas para os concurseiros de nível fundamental, vendo a necessidade de mais profissionais, Luciano fez o convite aos demais colegas que a seu lado apostaram no projeto.


Proposta feita e aceita, agora era hora de correr atrás dos alunos. Em uma rede social, Luciano anunciou a criação do cursinho. Aos poucos, os interessados foram atrás dele buscando mais informações. “A ideia inicial era dar aula a pequenas turmas, de no máximo 20 alunos. Só que a procura foi grande”, explicou.

O cursinho conta com o apoio da direção da Escola Chico Mundoca, em particular da sua diretora Patricia Gomes. As aulas já iniciaram e estão acontecendo na referida escola no horário noturno.

Os aulões servirão como preparatório para o concurso da Prefeitura de Martinópole, que teve suas provas adiadas da data inicialmente prevista (08 de março) para o dia 17 de maio.

 Para se inscrever

Atualmente, todas as três turmas do Cursinho estão completas. Mas existe uma lista de espera. As inscrições são realizadas na SME, onde os professores trabalham.

Para ajudar

Estamos precisando de professores voluntários que tenham disposição de lecionar. Doações são bem-vindas, quem quiser contribuir pode entrar em contato pelo telefone (88) 9227 5214 ou (88) 88786306.


sexta-feira, 17 de abril de 2015

PADRE PREFEITO DE JIJOCA DE JERICOACOARA ESCAPA DA CASSAÇÃO



Relatório que pedia a cassação do prefeito de Jijoca de Jericoacoara – a 294,9 km de Fortaleza –, Francisco Lindomar Filomeno, foi rejeitado nesta quarta-feira, 15, pela Câmara de vereadores do Município. A votação rachou o plenário e terminou em seis votos contrários e cinco a favor. O gestor era acusado de fraudar licitações durante o exercício de 2013.

O relatório votado foi elaborado após Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Casa apurar denúncias de suposto desvio de verba pública. Segundo o relatório da CPI, licitações da gestão continham documentação falsificada, além do estabelecimento de preços superiores ao do mercado, “causando sérios prejuízos ao erário”.
“Os trabalhos desta CPI não deixaram dúvidas de que o indiciado cometeu inúmeras condutas reprovadas pela legislação”, continua o documento. Segundo a assessoria parlamentar da Câmara de Jijoca, documentos colhidos durante o processo já foram encaminhados ao Ministério Público.

Apesar dos argumentos, a maioria dos legisladores não considerou o prefeito culpado pelas supostas irregularidades.


Vereadores que votaram a favor do relatório da CPI: Lindbergh Martins (SDD); Marquinhos Luzia (PMDB); Roberto Canuto (PMDB; Valdir Nonato "Belisco" (PT); Edilardo Pinto "Bidú" (PMDB).
Vereadores que votaram contra o relatório da CPI: Antônio Carlos "Cacau" (PSDB); Jakson Keille; Arnoldo Dias (PROS); José Ivan "Zé Ivan"; Raimundo Nonato Neto"Nonato Diogo" (PSD); e José Valdenes Penha (PMDB).

Fonte: O Acaraú



JÁ ESTÁ PRESO UM DOS ACUSADOS DA CHACINA EM SOBRAL, QUE CHOCOU O CEARÁ.



Após investigações realizadas pela polícia, um dos envolvidos na chacina, que deixou quatro pessoas mortas no distrito de Aprazível e outras duas na localidade de Pai João em Alcântaras, foi preso pela polícia na manhã desta sexta-feira (17).

O indivíduo identificado como José Cleiton Rodrigues Pereira, natural do município de Marco, é conhecido como Keké e foi preso entre as cidades de Jijoca e Acaraú. Ele foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Sobral onde foi interrogado e afirmou que juntamente com outras quatro pessoas foram até a casa dos familiares de uma mulher de nome Patrícia (uma das vítimas) que segundo ele, foi a mandante da execução de seu irmão de nome Roger, que foi assassinado em uma oficina no dia 22 de janeiro deste ano.

Ainda segundo o acusado, quando ele descobriu onde a família de Patrícia morava, foi até a Aprazível e obrigou a todos que estavam na calçada para adentrarem a casa, onde após indagar as vítimas sobre a morte de seu irmão e não receber resposta, matou todos com tiros na cabeça. Ele ainda afirmou ter matado a jovem Emilly Farias (filha de Patrícia) para não deixar testemunhas.


Após o crime ele levou Patrícia e sua mãe para uma estrada que liga as cidades de Coreaú e Alcântaras, onde após novamente indagar sobre a morte de seu irmão e não receber resposta, assassinou mãe e filha com vários tiros. Keké afirmou que todos que estavam na casa eram traficantes.

No crime, foram utilizados um carro e uma motocicleta (foto). O acusado já tinha passagens pela polícia por crimes de assalto e segundo a polícia ele é considerado de alta periculosidade.
A polícia trabalha agora para prender os outros acusados de envolvimento no crime.

Fotos: Wellington Macedo | Sobral Pree e Sobral in Foco
Texto: Sobral Portal de Notícias


quinta-feira, 16 de abril de 2015

MORTE DE DÁRIO CAMPOS FEIJÓ COMPLETA CINCO ANOS HOJE



Há 05 anos, uma sexta-feira 16 de abril, morreu aos 70 anos Dário Campos Feijó, vítima de um câncer. Por décadas Dário foi um dos grandes lideres de Martinópole, deixou sua marca firme e entusiasmada na história da política martinopolense. Foi prefeito de Mertinópole e conseguiu eleger Liduina de Melo, sua candidata a prefeita em 1988. Uma maneira particular de falar ao povo, de fazê-lo ter na memória os seus jargões e frases e discursos, mesmo cinco anos depois de sua morte.
 
Sempre que alguém ia procurá-lo até para pedir uma ambulância, um carro, ele dizia: NÃO TENHO CONDIÇÕES.
 
Para alguns, Dário foi um dos piores prefeitos que martinópole teve, mas para outros não foi bem assim, ele era sincero e tentava ser justo. Porém, morreu esquecido, e a lista de ingratidão.
  
Apesar de ter sido um grande líder, nunca teve o apoio da elite local(ou seja das pessoas que tinham um poder aquisitivo maior) porque Dário já chegou ao poder sendo discriminado. Antes de entrar na política era um camponês que tirou do poder os dominantes da Época.

Informações:Martinopole Livre, Memorial Simeão Moreira e Noticias.Uol