quinta-feira, 5 de março de 2015

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO REÚNE TÉCNICOS E COODENADORES PARA TRAÇAR METAS PARA 2015



O secretário municipal de educação de Martinópole, Aderaldo da Rocha, realizou nesta terça-feira (03), primeira reunião do ano com sua equipe de coordenadores e técnicos da SME, com o objetivo de traçar ações da Secretaria Municipal da Educação no ano de 2015.

Na oportunidade o Secretário Aderaldo falou sobre as prioridades desse ano a serem implementadas na educação do município bem como frisou sobre a criação de comissões dentro da SME para apreciação do Plano de Carreira e Remuneração dos Profissionais do Magistério do Ensino Básico, acompanhar a utilização dos veículos do transporte escolar, controlar a correta aplicação da merenda por per capita nas escolas e acompanhar de forma mais rígida a frequência dos alunos atendidos pelo Programa Bolsa Família.

Na pauta da reunião ainda foi abordado sobre a preparação para a premiação do SPAEM e festa do município, além de outras ações como: criação de calendário para reuniões permanentes, (Comitê Setorial), atendimento dos gestores escolares e atendimento individualizado por escola, (audiências pedagógicas).

O secretário também fez questão de falar sobre a visita dos técnicos da CGU no município, dizendo que, de certa forma foi positivo, haja vista que, após as observações será possível melhorar ainda mais o trabalho.

O secretário disse que fará nos próximos dias uma reunião com todos os gestores das escolas do município para socializar as orientações, com relação ao ano letivo 2015; bem como para nortear as ações desenvolvidas nas escolas municipais, tendo em vista um melhor atendimento e qualidade nos trabalhos prestados.

Com informações e imagens: S.M.E martinopole

ALERTA! ALÉM DE INVEJA, O FACEBOOK PODE CAUSAR DEPRESSÃO, APONTA ESTUDO



Cientistas da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, resolveram investigar como o Facebook pode afetar a saúde mental das pessoas e descobriram que os milhares de "likes" e "compartilhamentos" podem levar a sintomas de depressão por conta da inveja que desperta em certos usuários.

Os pesquisadores descobriram que postagens sobre férias caras, novas casas e carros ou relacionamentos felizes podem evocar sentimentos de inveja e desencadear comparações.

 O perfil ao lado entrou para uma lista do site ''Mashable'' que mostra o estilo de vida dos ricos do Instagram. O usuário chamado Alexander Pod gosta de tirar fotos em que um enorme maço de dinheiro simula um telefone celular. Na legenda, ele escreveu: ''Tive de fazer uma rápida ligação no ar''.


"O Facebook pode ser uma atividade divertida e saudável se o usuário aproveitar o site para ficar conectado com a família, velhos amigos e partilhar aspectos interessantes e importantes de suas vidas", disse Margaret Duffy, professora da Escola de Jornalismo da universidade e uma das autoras do estudo.

"Mas, se o Facebook for usado para ver quão bem um conhecido está financeiramente ou quão feliz está um velho amigo em seu relacionamento, coisas que causam inveja entre os usuários, o uso pode levar a sentimentos de depressão", disse.

Para seu estudo, Duffy e Edson Tandoc, professor assistente na Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura, entrevistaram mais de 700 universitários internautas. A análise dos dados mostrou que parte daqueles que se dedicam ao que eles chamam de "vigilância" também apresentam sintomas de depressão, enquanto aqueles que usam o site simplesmente para ficar conectados não sofrem efeitos negativos.

"É importante que os usuários do Facebook estejam cientes desses riscos, para que possam evitar esse tipo de comportamento quando usarem a rede social", diz Duffy.

FONTE: UOL 

quarta-feira, 4 de março de 2015

PREFEITO ENVIA PROJETO DE REAJUSTE DO PISO SALARIAL DOS PROFESSORES À CÂMARA DE VEREADORES.



O prefeito de Martinópole, James Bel, encaminhou dia 26 de fevereiro para apreciação da Câmara de vereadores Projeto de Lei Complementar que dispõe sobre o reajuste do vencimento dos professores da educação básica da rede municipal de Ensino.


Com este projeto o chefe do executivo municipal visa alinhar a gestão municipal com a Lei Federal nº 11.738 de 16 de julho de 2008, que institui o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.

O percentual a ser reajustado no município de Martinópole é de 13,01%, que deve ter efeitos retroativos a 1º de janeiro de 2015, obedecendo, inteiramente, aos princípios que norteiam a atividade administrativa, em consonância com a Lei federal nº 11.738/2008 e com a Lei Municipal nº 350/2009 (Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais do Magistério Público do Município de Martinópole). Com o reajuste, o salário do professor 40hs, passa a ser de R$ 1.917,78.

“Garantir a qualidade da educação requer também a implementação de uma política remuneratória que confira dignidade a essa importante categoria profissional, que é o professor. Daí a importância deste projeto de lei, que visa garantir salários dignos e compatíveis com a importância da função social e formação dos professores e se adequa a lei federal chamada de “Lei do Piso”, destaca o prefeito.

PREFEITURA DE MARTINÓPOLE DIVULGA MAIS UMA ETAPA DO PROCESSO SELETIVO.



A prefeitura de Martinópole divulgou nesta terça-feira (03), mais uma etapa da seleção simplificada 2015.
Neste ano, houve um atraso na divulgação dos resultados da seleção. Segundo informações da comissão organizadora, a demora se deu devido ao grande número de inscritos e pelo motivo da visita da CGU na cidade, sendo que, as secretarias estiveram a inteira disposição dos técnicos da Controladoria Geral da União para fornecer quaisquer informações necessárias.

Veja agora mais um resultado da seleção para os cargos de agente administrativo e engenheiro civil:


O GOVERNO DO ESTADO NÃO TEM “OBRIGAÇÃO” DE DISPONIBILIZAR ÔNIBUS PARA O TRANSPORTE DOS ALUNOS DE MARTINÓPOLE, DIZ DIRETOR.



Escolas profissionalizantes do município de Granja
A produção do blog Acontece acompanhou algumas mães de alunos até as escolas profissionalizantes Professor Emanuel Oliveira de Arruda Coelho e Guilherme Teles Gouveia, no município de Granja, o objetivo da visita foi conversar com os gestores e obter mais informações sobre a possibilidade de viabilizar o transporte escolar para os alunos de Martinópole que estudam naquelas instituições.

O diretor da Escola Professor Emanuel Oliveira de Arruda Coelho, senhor Edinásio Paulo, disse que as informações pertinentes ao assunto em questão é de conhecimento da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação Crede 4. Edinásio explicou as mães que o Estado tem o dever de oferecer transporte e ensino médio. Todavia, neste caso específico, o governo não tem obrigação de disponibilizar ônibus para o transporte dos alunos de Martinópole devido à existência da oferta do ensino médio na cidade onde os mesmos residem. “A opção de estudar em outro município é responsabilidade das famílias dos alunos”, disse.

Quando questionado pelas mães que a escola existente em Martinópole não oferece ensino profissional e na modalidade de tempo integral, o diretor respondeu dizendo que entende a situação, mas sobre a viabilização do transporte escolar não depende de sua pasta, mas do entendimento entre os dois governos: municipal e estadual.

Mães de alunos
O coordenador da escola Guilherme Teles Gouveia, senhor Olivando Batista, disse que há uma situação semelhante na escola com alguns alunos novatos, já que existem alunos do município de Camocim estudando na referida escola. O coordenador explicou que os alunos residentes em Camocim matriculados em anos anteriores, chamados de veteranos, utilizam um ônibus fornecido pela prefeitura de Camocim em cooperação com o governo do estado. Porém, para os alunos novatos os pais foram informados que existiam ofertas de vagas na escola, mas em relação ao transporte dos estudantes ficaria por conta dos mesmos.

Nossa produção também esteve na Promotoria de Justiça de Martinópole a procura de informações sobre a solicitação feita pelos alunos através do Ministério Público Estadual, (AQUI). Segundo informações dos pais, o promotor de justiça Francisco Roberto Caldas Nogueira Pinheiro, solicitou a relação nominal de todos os alunos matriculados nas respectivas escolas e se comprometeu em analisar o caso.

Segundo informações de um dos pais dos alunos, o qual disse que esteve com o prefeito de Martinópole, James Bel, sendo que o mesmo disse que, além das obrigações de oferecer ensino fundamental e transporte escolar para os estudantes de sua responsabilidade como gestor, também custeia o transporte dos alunos da rede estadual que moram na zona rural em cooperação com o estado, o prefeito disse ainda, que, não ver nenhum problema em fazer uma nova parceria com o governo para viabilização do transporte dos 26 alunos de Martinópole que estudam em Granja, mas deixou claro que, a solicitação tem que partir do Estado, haja vista que os alunos agora fazem parte da rede estadual de ensino, responsabilidade do outro governo.

A mãe de um dos alunos disse que, o senhor James Bel, ajudou a pagar o transporte escolar de alguns alunos que a procuraram no ano de 2014, e, neste ano, o prefeito se comprometeu novamente em ajudá-los, principalmente aqueles em que os pais tem dificuldades de pagar o transporte integralmente, pelo menos até que seja resolvida tal questão. “Sabemos que em alguns casos a justiça é morosa, mas agora é aguardar um posicionamento do Ministério Público”, disse.

A Assessoria de Imprensa da Seduc disse que, embora a Secretaria da Educação (Seduc) ainda não tenha recebido a notificação da Promotoria de Justiça sobre transporte escolar para alunos das Escolas Profissionais citadas, a instituição entrou em contato com a Crede 4 para solicitar informações a respeito. Os dados serão analisados e a partir daí serão tomadas as providências necessárias.



GAY PODE PEDIR PENSÃO AO SE SEPARAR, DECIDE STJ


No voto, o ministro Luís Felipe Salomão  disse que a Justiça
já havia reconhecido a união estável para casais homossexuais.
Um dos parceiros de uma união homoafetiva pode ter direito a solicitar pensão alimentícia depois da separação, reconheceu ontem o STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A decisão, tomada por unanimidade, cria precedentes para casos semelhantes no País.

O STJ já havia garantido, em casos anteriores, a partilha de bens na separação e pensão previdenciária em caso de morte de um dos parceiros da união homoafetiva.

É a primeira vez, no entanto, que a corte reconhece a possibilidade de pensão quando o parceiro está vivo.
 
O autor da ação, identificado pelas iniciais P.D.A., teve o benefício negado em instâncias inferiores da Justiça.

Agora, o processo voltará para o Tribunal de Justiça de São Paulo, que dará continuidade à ação e definirá se há mesmo necessidade do benefício -antes, o tribunal havia entendido que casais homossexuais ainda não tinham legalmente o direito de solicitá-lo, de acordo com o STJ.


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

O IMPASSE CHEGOU AO FIM?



Por Luciano Silva



Temos a informação que, a vereadora Rogisla é a legitima presidente da Câmara de vereadores de Martinópole.

Assim sendo, mais uma vez, esperamos que as benções de Deus permitam que os vereadores tenham um ano proveitoso e que as relações entre os Poderes Municipais possam se estreitar e se fortalecer, permitindo a concretização de tudo àquilo que o povo martinopolense deseja, que é a realização do bem estar da população que confiou essa nobre missão naqueles vereadores a quem votaram.
 
Depois dos atos vergonhosos ocorridos naquela casa e noticiados na mídia, acreditamos que não precisava, o dialogo sempre foi o melhor caminho.

Não encontramos uma palavra que se encaixe para nomear as atitudes daqueles que incitaram os atos de vandalismo. Pessoas sensatas que representam o povo jamais deveriam se envolver em atos de violência, mas sim, o diálogo.
 
Esperamos que cenas vergonhosas como aquelas divulgadas mundialmente pela mídia não se repitam e que os representantes do povo possam trabalhar em prol dos martinopolenses.

Cuidar do bem estar do nosso povo e investir no desenvolvimento social continua sendo um dos principais a obrigação fundamental do Municipal. E, para alcançar esse objetivo, é de grande relevância o entrosamento entre os Nobres Edis, que tem a missão de fiscalizar e intermediado conquistas para a comunidade colaborado no diálogo e entendimento junto a administração municipal.
 
O Poder Legislativo Municipal, representado pela Câmara de Vereadores, é um dos que mais se aproxima da comunidade. As Câmaras são compostas por vereadores eleitos pelo povo que deliberam sobre assuntos de interesse do Município. Os vereadores são os representantes da sociedade e devem ser os porta-vozes dos interesses locais. Dentre as funções da Câmara Municipal, é possível destacar:

 
 - Legislativa: é a função preponderante da Câmara e resume-se na atividade de legislar, ou seja, os vereadores elaboram, discutem e analisam projetos que, após aprovados, se tornam leis municipais, que regulam a administração do Município e a conduta dos munícipes no que se refere aos interesses locais.

 
 - Fiscalizadora: no papel de fiscalizar, a Câmara deve investigar se foram observados os princípios da legalidade, moralidade, conveniência, bem como os aspectos econômicos da cidade, operacionalidade e legitimidade, a fim de garantir um governo íntegro, honesto e eficiente, que é o que a sociedade e o povo espera. Basicamente os Vereadores fiscalizam o trabalho do Poder Executivo acompanhando a execução e a observância das leis. Já os aspectos financeiros, contábeis e orçamentários são controlados e fiscalizados com o auxílio do Tribunal de Contas.
 

 - Julgadora: a Câmara julga as contas do Município, observando se o Executivo está gastando corretamente o dinheiro que é arrecadado.
 

- Deliberativa: a Câmara organiza seus serviços administrativos, elabora seu Regimento Interno, além de empossar o prefeito e o vice-prefeito municipal.
 

Uma Câmara de Vereadores como Poder Legislativo é a garantia de liberdade de um povo porque os seus representantes são escolhidos e eleitos pelo voto popular. A Câmara Municipal é a célula da democracia.
 

Assim, entendemos que somente trabalhando com honestidade, julgando com transparência, probidade e atendendo os anseios da população, será possível realizar tudo aquilo que foi planejado e proposto. Tornando-se uma Câmara Municipal que terá o respeito da população martinopolense.
 
Fonte: Martinopole Livre