quarta-feira, 19 de setembro de 2012

COMO REFORMAR E RENOVAR

“SE ESVAZIAR-MOS UM CESTO DE LARANJAS, O LAVARMOS BEM E SECARMOS ADEQUADAMENTE E NELE COLOCARMOS UM CENTO DE OUTRAS LARANJAS BOAS E SADIAS, DEIXANDO ENTRE AS MESMAS UMA PODRE, ESTA ÚNICA ESTRAGADA VAI CONTAMINAR E DETERIORAR TODAS AS DEMAIS, INDEPENDENTEMENTE DO LOCAL EM QUE ESTEJAM”.

                    Por natureza nós seres humanos temos o péssimo hábito de misturar as estações. Em algumas vezes por ignorância e inconsciente. Porém outras vezes premeditadamente para confundir, criar celeumas e discórdia com motivos escusos e fúteis.  Isto é, inserimos coisas, assuntos e pessoas em lugares manifestamente inadequados.  Muitos políticos, claro, sem generalizar, então nem se fale. São especialistas nisto. Quando se vêem acuados por um escândalo da sua responsabilidade imediatamente mudam ou tentam mudar o foco do acontecido, ou então mudam de assunto, acusando outras pessoas, transferindo as obrigações, se esquivam e continuam os desmandos como se nada houvesse acontecido, enganando ou mais uma vez tentando nos enganar.
                    Sabe por quê?
                    Porque nós gostamos de ser enganados. Misturamos as estações. Falamos de reformas e insistimos que queremos RENOVAÇÃO em tudo, principalmente no governo e na legislação em todos os seus níveis.  Municipal, estadual e federal. Porém não temos coragem de renovar nada. Sempre votamos nas mesmas pessoas e nos mesmos candidatos, deixando políticos bandidos e corruptos se perpetuarem nos cargos até a aposentadoria.
                     Até em eleições de conselhos escolares, conselho de pais e sindicatos negligenciamos e somos omissos. Conheço casos em que o representante já está a mais tempo do que devia no cargo. Acontecem às reuniões para reeleição e sequer apresentam-se novos candidatos. Aliás, muitos pais e sócios de sindicatos não gostam de ir a reuniões de qualquer natureza. A maioria deles, ou seja, mais de sessenta por cento preferem não se envolver com nada para não ficar mal visto com a comunidade.
                    Desta forma a renovação sempre vai ficando para trás. Entra ano e sai ano, de dois em dois tem eleições e nada se faz para renovar. Votamos nos mesmos políticos de carreira, que ficam ainda se achando queridos pelo povo. Batem no peito e se vangloriam da reeleição. Ah! As pesquisas, quase sempre tendenciosas porque são encomendadas pelos maus políticos, sem caráter.
                    Esquecemos que para mudar ou reformar uma cidade, estado ou o País necessitamos de uma política honesta e sincera, onde os seus legisladores realmente se preocupem com os nossos problemas. Por isso se faz necessário a RENOVAÇÃO. É também necessário renovar os legisladores. Colocar no Congresso Nacional, nas Assembléias Legislativas estaduais e nas Câmaras municipais novas cabeças, novos pensamentos e cidadãos mais honestos e menos mentirosos.
                     Para reformar de verdade precisamos nos despojar do medo e ousar muito mais. Estudar bem o perfil do nosso candidato, seus princípios éticos e morais, sua escolaridade e formação profissional; sua vida pregressa no âmbito cível, comercial e criminal. Ainda assim estamos fadados ao erro, porem com as nossas consciências tranquilas, certas de que RENOVAMOS uma vez pelo menos.
                    É importante que tenhamos como nossos representantes e governantes pessoas com novas idéias, que tenham boa índole, capacidade intelectual; um mínimo de escolaridade e bom senso crítico. Pior é que nos meios políticos essa espécie está em extinção.
                     O nosso amigo comerciante, professor, artista em geral, músico.   Atletas profissionais, companheiros ou amigo estudante da faculdade pode ser uma ótima pessoa, um excelente profissional e um bom pai de família e ter muitos outros predicados. Mas tudo isso é pouco perto dos problemas que vai encontrar ao ser eleito. Nem sempre é habilitado e competente para nos representar ou governar, além do que se torna uma presa fácil nas mãos dos abutres que são os maus políticos, veteranos de carteirinha que lá estão há décadas.  Esses dão nó em goteira, Verdadeiras águias ou aves de rapina.
                    O meu pai que era caipira e analfabeto, na sua santa ignorância pregava que o homem é honesto até o momento que deixa de ser; se ouvir, acreditar e aceitar os maus conselhos. Num cesto uma fruta podre faz todas as demais apodrecerem.
                    Toda reforma e renovação precisa ser total e irrestrita, com discernimento e com a razão. Nunca com o coração.
                  Dia 07 de Outubro teremos oportunidade para fazer isso, quero dizer: RENOVAR CEM POR CENTO; mudando o prefeito e os edis da nossa cidade.
                    Talvez possamos nos vangloriar também pela renovação, começando vida nova em 2013 e em 2014 a gente consiga comemorar. O que vocês acham disso?
                    Nas próximas eleições lembrem-se da mensagem anterior e destas seguintes.
                    “DENTRO DE UMA CLASSE MUITAS VEZES UM ÚNICO MAU ALUNO COMPROMETE A VIDA E OS ESTUDOS DOS DEMAIS, TRAZENDO CONSEQUÊNCIAS IRREPARÁVEIS”;
                     “NUM TIME DE FUTEBOL OU DE QUALQUER OUTRA MODALIDADE ESPORTIVA COLETIVA, UM ATLÉTA MULA MANCA E MÁ”.
CARATER COMPROMETE A EQUIPE INTEIRA, POR MAIS COMPETENTE E HÁBIL QUE SEJA ““.
                    Infelizmente sou obrigado lembrar um caso recente, em que o técnico da seleção masculina de vôlei, a meu ver acertadamente, com pulso forte e sabedoria descartou um grande atleta de nível internacional, para que
o mesmo com suas discórdias e impulsividade
não viesse a comprometer todo o trabalho até ali realizado pela equipe. Conclusão: no campeonato seguinte o Brasil tornou-se campeão, não obstante as polêmicas que essa decisão causara.
                    Não sou nunca fui e nesta minha existência terrena nunca serei um político, a menos que esteja incapacitado mental e espiritualmente, portanto não sou candidato a absolutamente nada. Apenas e simplesmente penso realmente em renovação. Portanto acho que estou apto a escrever desta forma, sem nenhum medo e constrangimento. Até porque não falo mal de ninguém. Segundo os meus avôs que eram analfabetos, uma mistura de italiano, português, espanhol e índio, só veste a carapaça [eles falavam carapuça] aquele em que ela couber. Por essa razão estou à vontade.
                    Penso que enquanto deixarmos no governo um desses terríveis e maus intencionados políticos que ai estão, com certeza vamos continuar vendo estes caboclos passeando em seus carros com malas cheias de reais dispostos a comprar ou corromper alguém nos prédios do senado, da Câmara dos Deputados [congresso nacional], das Assembléias legislativas, bem como das câmaras municipais, impunes e tranquilos, com o governo impotente vendo tudo do seu camarote sem arredar o pé para defender e proteger seu povo.
                     Se não me engano entre tantos produtos vendáveis que existem por aí, o voto e o apoio político são os mais requisitados em virtude dos seus valores e liquidez. Claro, além da boa aceitação no mercado. O lucro tanto para quem compra como para quem vende são certos e invejáveis.  E mais, na troca normalmente se aceita quase tudo o importante é que seja objetos de valores, o que facilita muito na hora h da negociação. Daí o porquê do cidadão entrar lá com uma mão na frente e outra atrás e ao término do seu mandado operar verdadeiros milagres financeiros.
                                            Uma informação que tenho aos menos avisados: O poder de legislar, reformar, criar e aprovar leis e projetos de leis novos é da competência do Congresso Nacional, formado pelos deputados federais e senadores em se tratando de Pais; da competência dos deputados estaduais em se tratando do estado e dos vereadores (edis) quando se trata de um município,
                     Portanto, os executivos (Presidente, governadores e prefeitos) quase nada apitam. Alguns aproveitam pra passear, viajando muito. Quando muito apresentam os seus projetos para serem votados e para isso depende de apoio político. Por isso ficam durante os quatro anos de mandato costurando acordos e parcerias com esses outros corruptos que vendem os seus votos de acordo com os seus interesses. Entenderam bem o mecanismo?
                    Assim sendo os governantes de primeiro escalão nada decidem sem a interferência dos seus congressistas. O senado é o bode expiatório do congresso, que não fede e nem cheira. Interfere em tudo, mas não decide em nada. E mais. Em nosso país, não falo de outros por não conhecer, quase que unanimemente, os senadores sempre votam a favor do governo. Com raríssimas exceções um ou outro se impõe contrariamente.
                    Fala-se em educação em nosso país como prioridade, mas nenhum governante até hoje ousou educar de forma concisa e correta o povo brasileiro; haja vista que em pleno século XXI, por falta de educação pessoas ainda morrem de fome estando em cima da comida.
                    Vi e ouvi num dia destes através da imprensa escrita, falada e televisada que nós desperdiçamos mais de trinta por cento dos produtos que consumimos. Que nos sertões, nos agrestes e em lugares de pouco recursos como na Amazônia, no norte e nordeste deste imenso Brasil, crianças adoecem e morrem por desnutrição.
                    A maioria dos governantes politicamente se preocupa em construir escolas. Fazem obras de valores vultosos usando o dinheiro público, mas um ou dois anos depois as abandonam, sem qualquer manutenção.  Espalham cartazes por todos os lados das suas benfeitorias físicas, fazem a sua propaganda colocando nomes de políticos ou de pessoas famosas, inclusive dos seus familiares, mas não colocam nas mesmas uns corpos docentes capacitados, permanentes e bem remunerados, dando-lhes condições de se dedicar ao ensino e a educação dos nossos filhos com o amor e carinho que eles merecem.
                    As pessoas casadas com professore (a)s eram reconhecidas na sociedade como gente rica e de bem. Aliás, lembro que na minha infância e adolescência, na minha cidade os bambambãs da alta sociedade eram os professores, juízes de direito, banqueiros ou mesmo os bancários, donos de cartórios... Infeliz e lamentavelmente hoje em dia os nossos professores estão quase na marginalidade, não são reconhecidos; em alguns lugares ganham menos do que um trabalhador braçal sem qualquer escolaridade;
passam necessidades com os salários indignos que ganham; não tem nenhuma motivação para qualquer aprimoramento e reciclagem; em face de insegurança alguns professores já foram agredidos fisicamente dentro e fora de escolas. Muito triste isso, vez que certos atores, jogadores de futebol, etc. que mal sabem escrever os seus nomes arrecadam como deputados, em um mês quatro vezes há mais do que um professor possa ganhar lecionando o ano inteiro. Pior do que isso. Esses panacas inescrupulosos recebem sem trabalhar e sem nada produzir.
                    PRONTO. DESABAFEI O QUE ESTAVA HÁ ANOS INTALADO ME ENGASGANDO A GARGANTA.

Por CLEMENTINOMÚSICO
Reeditado em 19/09/2012.
Postar um comentário