quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

CAMPOS IRÁ A LULA E ANUNCIARÁ CANDIDATURA À SUCESSÃO DE DILMA


A cultura política brasileira tem o Carnaval como marco para nova fase na vida do País. O adágio popular - segundo o qual, as coisas só andam após o fim da festa mais popular do Brasil, se confirma a cada ano. E, em 2013, não está sendo diferente, principalmente, na política.

Passados os dias de folia, as lideranças partidárias e políticas colocam em pauta a eleição presidencial de 2014. O cenário é traçado com quatro nomes de peso - Dilma Rousseff (PT), Eduardo Campos (PSB), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva, que está construindo um novo partido. Todos pré-candidatos.

O fato mais novo a marcar o final do Carnaval é a agenda do governador de Pernambuco e pré-candidato do PSB ao Palácio do Planalto, Eduardo Campos. Campos tem encontro programado com o ex-presidente Lula para dizer que será candidato à sucessão da presidente Dilma Rousseff. A reunião acontecerá antes do dia 20 deste mês.

Antes do Carnaval, os bastidores políticos foram sacudidos com a firmeza de declarações do líder do PSB na Câmara Federal, Beto Albuquerque (RS), ao anunciar que Eduardo Campos disputará a eleição presidencial. A declaração agitou os bastidores do PMDB e PT.

Os desdobramentos desse cenário terão reflexos em todos os estados brasileiros, como no Ceará, onde o PT é aliado do PSB e PMDB. Os três partidos tem pré-candidatos ao Governo do Estado.

A ex-prefeita Luizianne Lins (PT) está no Rio de Janeiro, mas de olho no cargo ocupado pelo governador Cid Gomes. O PSB tem o nome do ministro dos Portois, Leonidas Cristino, e o PMDB aparece com Domingos Filho e Eunício Oliveira. A definição de um nome, porém, depende agora do quadro de coligações nacionais envolvendo PT, PMDB e PSDB.

(Cearaagora.)


Postar um comentário