quarta-feira, 20 de março de 2013

PELA A PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DE MARTINÓPOLE, PREFEITURA ESTÁ DISPONIBILIZANDO CONTRA CHEQUE PARA OS SERVIDORES.



Os servidores do município de Martinópole até a semana passada recebiam seus pagamentos sem o devido contra cheque  nem o devido conhecimento de todos os proventos e descontos que ocorre nos meses de trabalho. Hoje caso o trabalhador precise, pode receber tal documento no departamento de pessoal da prefeitura.

Isto é fato, foi promessa de campanha  do prefeito James que hoje está sendo cumprida. 

É direito de cada funcionário saber o que está sendo depositado e o que foi descontado. Privar o trabalhador deste direito é falta grave prevista em legislação e é um direito previsto na CLT.
Quando a empresa restringe as pessoas deste conhecimento prévio, gera descontentamento e muita insatisfação, mesmo quando os descontos estão corretos, afinal é sempre compreensível que a ignorância gere uma falta de vontade em desenvolver as atividades corriqueiras.

Os governos que passaram por este município nunca se preocuparam em disponibilizar este documento tão simples porém importante para os servidores. Como comprovar renda? Como abrir um crediário? Fazer um empréstimo se a empresa não fornecia um comprovante legal? Era preciso que cada servidor mendigasse uma declaração que em muitas lojas e bancos não aceitava.

SAIBA MAIS

O contra cheque também conhecido como holerite é um documento de suma importância, com ele o trabalhador poderá comprovar renda, abrir crediário e fazer empréstimos.

Para muitos, o servidor não precisa guardar este documento para fins de aposentadoria, o que conta são as contribuições, mas não é bem assim. Segundo Fernanda Albuquerque funcionária do INSS, se você tem a disposição o contracheque, guarde sim, pois o mesmo é prova documental ao seu dispor, e na falta de recolhimento obrigatório por parte do empregador, você poderá apresentá-lo junto com outros documentos tais como seu contrato de trabalho, e assim terá o acerto de vínculo e remunerações garantido junto a Previdência Social, sem precisar está correndo atrás do empregador que poderá por algum motivo dar sumiço na documentação dos funcionários. 

“Contracheque é direito de todos os empregados e documento que não tem prazo de validade, vale para vida toda, por isso não custa nada recebê-lo e arquivá-lo em casa, nunca se sabe quando ele será útil para você”. Afirma Fernanda

Não custa nada guardar, afinal uma Gfip pode ser reinformada, e um dado que hoje consta nela, amanhã pode não mais constar, por isso é bom guardar e eu recomendo. Acrescenta.



Postar um comentário