segunda-feira, 9 de setembro de 2013

CAGECE LANÇA APLICATIVO PARA SMARTPHONES E TABLETS

Cagece lança aplicativo para smartphones e tablets A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), é a primeira empresa de saneamento do Brasil a lançar um aplicativo mobile para smartphones e tablets que irá possibilitar uma comunicação direta entre o cliente e a Empresa. A ferramenta já está disponível de forma gratuita no APP Store e Google Play.


O Cagece APP surgiu para atender às necessidades dos clientes, com uma solução via dispositivos móveis, de forma integrada aos sistemas da Cagece. O aplicativo possibilita a comunicação em tempo real, de forma leve e de fácil utilização, com acesso a recursos nativos do dispositivo móvel (câmera, GPS, banco de dados local).


Por meio do aplicativo, o cliente poderá cadastrar ocorrências, avaliar o atendimento, acessar informações sobre lojas de atendimento, além de dicas, perguntas frequentes e últimas notícias da Cagece. Entre as ocorrências que poderão ser enviadas por meio do Cagece APP, estão falta de água, vazamento de água, vazamento de esgoto, fraude, serviços não concluídos, assim como buracos de água e esgoto.



A ferramenta está integrada às redes sociais da Cagece (Facebook, Twitter e YouTube), assim como possibilita a discagem facilitada para a Central de Atendimento 0800 (0800.2750195). O cliente que cadastrar uma ocorrência também poderá acompanhar seu andamento, por meio do aplicativo em Minhas Ocorrências ou por meio de notificações enviadas por e-mail.


O Cagece APP funciona a partir do iPhone 3GS, rodando iOS 5 ou superior. Para iPad, poderá ser utilizado qualquer iPad que use a versão 5 do iOS ou superior. Para smartphones e tablets que rodem Android, com a versão 3.0 ou superior. é compatível com os sistemas operacionais Android e IOS.

Informações Assessoria de Imprensa da Cagece


Vamos nós:  Espera-se que a rapidez e eficiência citada através da tecnologia também venha acontecer nos serviços prestados pela a Cagece. O negativo de tudo isso é que aqueles que mais precisam reclamar não vão dispor dessa tecnologia.



Postar um comentário