terça-feira, 22 de abril de 2014

COMO TOMAR A DECISÃO CERTA NA HORA DE ESCOLHER O CANDIDATO?

A cidadania é baseada em direitos e deveres que precisam ser cumpridos para o bom desenvolvimento da sociedade. O voto é uma das normas de boa conduta estabelecida pelo modelo democrático que permite à população influir, participar, opinar e ter responsabilidade sobre a vida política do país. Além de ser um dever cívico, votar também é uma forma de garantir os direitos.

Segundo o professor e doutor, Adolpho Queiroz, especialista em Comunicação Política da Universidade Metodista de São Paulo, votar é um compromisso de participação e da representatividade dos nossos políticos. “É por meio do voto que se constrói um processo democrático, no qual vários pensamentos são expostos e um deles acaba tendo mais respaldo para ser viabilizado. Votar é fundamental para a consolidação da democracia”.

Mas exercer esse direito não é tão simples quanto parece, pois votar ainda é um mistério para grande parte da população. A decisão do voto não deve ser tomada em conjunto e por meio de subornos, que não devem ser aceitos para se ter uma eleição justa. É preciso ter capacidade de distinguir o que é verdade ou mentira, compreender os problemas sociais e prezar pelo predomínio do interesse coletivo.

Queiroz acredita que para população melhorar suas escolhas ela precisa ter um senso crítico mais apurado, para conseguir perceber quem é honesto, trabalhador e construtivo. “O eleitor deve votar em pessoas comprometidas com a verdade. Que não roubem, nem deixem roubar e que consigam construir uma imagem melhor para o poder legislativo”.


Atualmente, existem diversas formas de conhecer os candidatos. Seja por meio de entrevistas, debates, reuniões comunitárias, sites e noticiários. Mas é preciso tomar cuidado com a publicidade eleitoral, que vai desde ao santinho até muros pintados, pois tendenciosamente só haverá informações positivas sobre o candidato. Para sanar a dúvida do eleitor, existem organizações que mostram o perfil daqueles que buscam a reeleição e aqueles que ainda aspiram uma vaga. Como o exemplo da ONG Transparência Brasil, que busca promover o combate à corrupção principalmente por meio do acesso e da organização das informações públicas.

O coordenador do projeto Excelências, que centraliza informações públicas, da Transparência Brasil, Marcelo Soares, acredita que a população deve procurar informar-se mais sobre os candidatos. “Quando você vai comprar um carro, quer saber tudo sobre ele. Quando compra um apartamento, precisa saber se a garagem não será inundada na primeira chuva mais forte. Mas não falo apenas sobre saber quem são os candidatos. É preciso ter alguma ideia sobre em que estruturas eles se encaixam antes e depois de eleitos, para ter uma ideia sobre como atuarão. Que prioridades eles têm? Coincidem com suas preocupações? Tudo isso pode ser avaliado por meio de informação”, afirma Soares.

Na hora de fazer a escolha os critérios da população se diferem. O aposentado Eizi Honda 63, por exemplo, acredita que votar é a coisa mais importante que existe no País e por isso acarreta ao ato muita responsabilidade. “Eu decido em quem votar com base em uma série de informações, que eu recebo por meio dos jornais e da mídia e também através dos resultados do trabalho que os políticos desenvolvem ao longo do tempo e ao longo da carreira deles, assim eu formo uma opinião”. Já o manobrista Welington da Silva, 23, não se preocupa muito na hora de escolher seu candidato. “Eu não sou muito de escolher. Na hora que eu vou votar eu vejo mais ou menos o que o pessoal comenta e quem menos mente eu vou lá e voto. Pronto e acabou”, comenta.

Segundo Soares a população precisa estar embasada em informações seguras para fazer suas escolhas e também precisa levar o processo mais a sério.“Informação é poder. Quanto mais informado está o eleitor, melhor ele vota. Ou seja, mais poder ele tem em mãos”.


Abaixo, você confere alguns sites que estão relacionados às eleições:

http://www.tse.gov.br
Tribunal Superior Eleitoral. A página da web do Tribunal Superior Eleitoral permite ao internauta acompanhar o andamento das eleições, conhecer legislações e até assistir às sessões da plenária.

http://www.queromaisbrasil.com.br
Quero mais Brasil. O site Quero mais Brasil possui um espaço aberto para a população manifestar e exigir seus direitos.

http://www.transparencia.org.br
Transparência Brasil. O site Transparência Brasil apresenta informações sobre todos os candidatos que querem se reeleger, políticos envolvidos em corrupção, artigos, manuais de apoio, além de projetos que serão desenvolvidos pela equipe.

http://www.tre-sp.gov.br
Tribunal Regional Eleitoral. A página possui informações sobre as eleições anteriores, sites dos partidos políticos e um espaço destinado a esclarecer dúvidas do eleitor.


Érica Pontes, adaptação Luciano Silva



Postar um comentário