quarta-feira, 2 de julho de 2014

VEREADORES DE MARTINÓPOLE SÃO CONTRA A GERAÇÃO DE EMPREGO NO MUNICÍPIO


As empresas para se instalarem na cidade querem incentivos do Município no que se referem à isenção de impostos e disponibilização de locais adequados.
O Prefeito de Martinópole James Bel tem adotado diversas medidas objetivando a geração de emprego no município, uma delas foi à busca por empresas para se instalarem em Martinópole.

O Prefeito enviou um projeto de Lei para a Câmara de Vereadores criando uma série de incentivos as empresas que instalasse na cidade, e assumisse o compromisso de gerar emprego para a população do município porém os Vereadores de oposição ao gestor municipal simplesmente engavetaram.

Uma Fábrica de Calçados mostrou interesse em instalar-se em Martinópole e condicionou sua instalação se tivesse por parte da Prefeitura apoio na isenção de impostos e concessão de estrutura mínima para a vinda do empreendimento.

O Prefeito necessita de legislação regulando a matéria e os Vereadores de oposição simplesmente são contra.

Os Vereadores de oposição ao Prefeito ainda não entenderam que os tempos mudaram e que o Município de Martinópole precisa de desenvolvimento.


Ressaltando que estes Vereadores de oposição ao Prefeito de Martinópole não gostam mesmo de trabalhar, a Câmara de Vereadores só tem sessões duas vezes no mês, a cada 15 dias, e tem férias duas vezes no ano, que eles chamam de recesso, e a Prefeitura repassa a cada dia 20 a quantia de 70 mil reais para os Vereadores.

Com tanto dinheiro e tão pouco trabalho é difícil mesmo se lembrar de quem necessita de emprego para ganhar ao menos um salário-mínimo de 724 reais.

Lembrando que, dos cinco Vereadores que fazem oposição ao Prefeito, três moram em outros municípios, deixando transparecer que desconhecem a realidade da população local, só aparece em dia de sessões, em carros luxuosos com os vidros fechados para não serem vistos pelos eleitores e não sofrer perturbações.


Postar um comentário