sábado, 27 de junho de 2015

ESTUDANTES COBRAM ENTREGA DE COMPUTADORES PROMETIDOS



Estudantes da rede pública que tiveram bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece), em 2013 e 2014, ainda esperam receber os notebooks prometidos pelo Governo do Estado. O prêmio é garantido em lei. A demora para recebimento dos equipamentos foi noticiada pelo O POVO em março deste ano. E, até agora, os alunos ainda não receberam.
 
Um deles é Ryan Sampaio Filho, 18. Ele fez as provas do Enem e do Spaece em 2014 e atingiu média para receber a premiação nas duas provas. O estudante, que aguarda ansioso pela entrega do computador, afirma que o prêmio será útil para trabalhos da faculdade, já que ele agora cursa Ciências da Computação. “Preciso de um aporte tecnológico pessoal para fazer projetos da faculdade. Além de o notebook ser meu por direito, já que tive boa pontuação nas provas”, lembra.

A premiação é garantida pela lei nº 14.483, de 2009, reformulada em 2012 através da lei nº 14.691. Segundo a legislação, alunos das três séries do ensino médio de escolas estaduais do Ceará devem receber computadores se atingirem médias satisfatórias tanto no Enem quanto no Spaece. As pontuações mínimas para receber o prêmio são 325 pontos em Língua Portuguesa e 350 pontos em Matemática, na avaliação do Spaece. Já para o Enem, a pontuação mínima é 540 para alunos do 2º ano do ensino médio e 560 pontos para os alunos do 3º ano.

A estudante Raquel Vieira, 18, fez o Enem e atingiu 580 pontos. Ela aguarda a premiação desde o ano passado. “Gostaria de receber, porque, assim como todos os outros estudantes, eu preciso do computador para ajudar nos meus estudos”, conta.

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), atraso no processo licitatório é o motivo da demora para a entrega dos computadores. Uma nova etapa do processo, em andamento na Central de Licitações da Procuradoria Geral do Estado (PGE), está marcada para o dia 6 de julho. Conforme nota da Seduc, por ser um procedimento de grande porte, “os licitantes acabam por solicitar esclarecimentos e outras medidas que ocasionam atrasos durante o procedimento”.

De acordo com a Seduc, na última entrega do prêmio, feita em 2012, mais de seis mil estudantes receberam computadores.


Fonte: O POVO



Postar um comentário