segunda-feira, 12 de outubro de 2015

CAMOCIM: OBRA EM LOTEAMENTO AFETA DIA A DIA DE MORADORES

Uma obra em fase de terraplanagem e abertura de ruas para colocação de calçamento em pedra tosca, localizada em um terreno próximo ao bairro Santo Expedito, antiga Rodagem do Lago, em Camocim, está afetando o cotidiano dos moradores. Eles estão sofrendo por conta da poeira consequente do trabalho com terra das máquinas que executam o serviço. A construção, segundo moradores, é referente a um projeto residencial particular.

Maria de Fátima, vizinha à obra, contou que desde que a terraplanagem começou, os moradores estão sofrendo com os problemas. "Já tem dois meses que a gente está passando por isso. Toda hora tem que varrer, toda hora tem que limpar a casa", reclamou, informando que a construção iniciou uns cinco anos atrás, ficou abandonada até o mês de agosto deste ano, com o reinicio dos trabalhos, os problemas voltaram.
"Além disso, ainda estou com a garganta inflamada por causa da poeira. Essa semana mesmo estava até sem voz", acrescentou a moradora.

Problemas de saúde também são constatados na família de Maria de Jesus, residente numa das esquinas nas proximidades da construção. "Minha netinha tem problema respiratório, minha filha teve até que mudar de bairro por conta da poeira", falou.

Além de afetar a saúde, a nuvem de poeira que se forma todos os dias no bairro invade as casas, tendo que os moradores conviverem com a terra em móveis, eletrodomésticos e talheres.
Muitos reclamam que a vida tem mudado radicalmente porque fica quase que impossível ter uma boa noite de sono ou simplesmente assistir televisão.

As roupas também não escapam do transtorno. Penduradas em varal, o trabalho de lavá-las se torna nulo, já que em poucos minutos depois de estendidas ficam totalmente empoeiradas.

Obra

Embora a obra valorize o bairro, não está recebendo elogios de moradores do local, que pedem uma solução para a diminuição do alastramento da poeira, como dona Maria, que pede que o terreno seja molhado para evitar a propagação da poeira, ou então outra medida que melhore a rotina dos residentes nas proximidades.

Apesar da obra não ser de responsabilidade da prefeitura, esperamos que as autoridades do município, a Secretaria Municipal de Obras, tome as providencias, no sentido de melhorar a situação. Assista o vídeo.

Com a palavra os citados.

Postar um comentário