quinta-feira, 14 de abril de 2016

O QUE INCOMODA MAIS: A FORMIGA OU O JACARÉ?





Queridos leitores, atendendo ao pedido dos nossos seguidores e com o aval da produção do Blog Acontece, decidimos mudar o titulo da postagem, como também alguns tópicos do texto. Quem manda são nossos leitores, não custou nada atendê-los.


“Estão mais preocupados com uma formiga passando do que com o jacaré que caiu na cabeça do elefante”. . Essa frase, dita a mim por um advogado, sintetiza bem a dinâmica dos acontecimentos na tarde de hoje, quando repercutiu na rede um vídeo postado no Facebook. O assunto, como era de se esperar, repercutiu na cidade e também nas redes sociais.

No Facebook foi pouco, mas no WhatsApp todo mundo começou a dar seus palpites e petelecos sobre o assunto, assim como já é esperado. Anibal Filho, irmão do prefeito de Granja, Romeu Aldigueri, publicou em seu facebook que iria cobrar através do Ministério Público uma satisfação.

Quer dizer que pela profissão de uma pessoa ela perde o direito de cobrar de quem tem a competência para resolver certos problemas? De divulgar algo publico e notório sobre pessoas da vida publica?

Essa tentativa de desviar o foco de atenção, possivelmente, deve-se à falta de argumentos convincentes para tal acontecimento. É típico em “gestões de crises midiáticas” (rádio), tentar desviar o foco de atenção a ponto de até mesmo suscitar um novo grande fato para apagar o incêndio de um evento negativo tal como foi esse do vídeo. E aí sim passaram a se preocupar mais com a formiga – ou a opinião da formiga – do que com o jacaré que desabou sobre o elefante.

Todos nós tomamos um tapa na cara com esse atentado. E eu, assim como vocês, caros leitores, não temos que ser reféns dessa situação. Assino embaixo as declarações do nosso colaborador. Espero, sim, mais ação do que ameaças. Não queremos ser reféns de ameaças, da rixa de políticos. Quero sim é ver a verdade sendo dita. Ser multiplicada mundo a fora, não importa quem seja o prefeito, seja ele de Granja, Martinópole ou outro município qualquer, não devemos nem favor a nenhum deles.  Queremos que as pessoas saibam dos fatos como eles acontecem e não de forma desvirtuada, como certos políticos gostam de fazer por meios midiáticos, onde todos são marionetes.

Pedimos, ou melhor, exigimos que respeite o povo de Martinópole, não queiram comprá-los como idiotas, pois o povo sabe muito bem o que se passa em seu município.

Adaptação: Luciano Silva

Postar um comentário