sexta-feira, 9 de setembro de 2016

VEREADORES GASTAM GRANDE PARTE DO TEMPO DE TRABALHO COM ''ASSUNTOS POUCOS RELEVANTES''


Poda das arvores dos canteiros centrais da cidade foi debatido por vereadores no tempo destinado a ''pronunciamentos sobre assuntos relevantes'', o famoso pinga-fogo, na reunião ordinária da Câmara Municipal de Martinópole, ocorrida na manhã desta quinta-feira, 8. Enquanto o papo correu solto, a produtividade passou longe de esgotar a pauta.

Entenda o assunto
A empresa contratada pela prefeitura de Martinópole, realiza duas ou três vezes ao ano a poda das arvores da cidade. Esta semana o serviço foi iniciado nas arvores do canteiro central da Avenida Capitão Brito, em frente ao comitê de uma coligação partidária. Pessoas começaram a registrar imagens e postar nas redes sociais alegando que a poda tinha motivação política, que depois do corte dos galhos os militantes ficariam expostos ao sol.

A polêmica não parou por ai, pessoas de má fé aproveitaram-se do momento para acusar o prefeito da cidade de ser o mandante, chegaram a publicar nas redes sociais que as arvores foram cortadas pelo tronco. O que não é verdade.

Como se não bastasse a bulha causada por pessoas ligadas a candidatos nas eleições do município, os vereadores também levaram o assunto para a tribuna da Câmara, como se não tivesse um assunto mais relevante para ser tratado.

Procuramos a senhorita Noelia, responsável pelo serviço da poda para falar sobre o assunto, segundo ela, o corte dos galhos está sendo realizada neste período para que no mês de dezembro as arvores estejam todas com a folhagem nova, e assim estarem bonitas para receber as luzes e enfeites natalino.
A poda favorece o crescimento da planta, a produção de novos rebentos e evita doenças e infecções fúngicas. A época e a técnica de poda adequadas são fundamentais, completou.
Procuramos falar com o prefeito da cidade, mas o mesmo encontrava-se na capital Fortaleza, tratando de assuntos do executivo municipal.

Do Blog:  - Do que são feitos os vereadores de Martinópole, que se preocupam em discutir assuntos poucos relevantes?
Postar um comentário