domingo, 27 de novembro de 2016

DEPUTADOS ESTADUAIS COMEMORAM ELEIÇÃO DE FAMILIARES EM REDUTOS

Passados o primeiro e o segundo turnos da campanha eleitoral deste ano, lideranças políticas e parlamentares fazem um balanço do desempenho dos correligionários na eleição, a primeira com mudanças na legislação eleitoral que incluíram menor duração e menos recursos para os postulantes.


A maioria dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Ceará comemora o resultado do pleito, visto que, além de terem elegido familiares, alguns até conquistaram a efetividade na Casa.



A petista Rachel Marques, por exemplo, que não foi eleita no pleito de 2014, ficou na suplência. No entanto, com a eleição do deputado estadual Naumi Amorim (PMB) para a Prefeitura de Caucaia, no último domingo, ela acaba sendo efetivada no cargo de parlamentar. Rachel Marques tem, ainda, outro motivo para comemorar, uma vez que o esposo, Ilário Marques, foi eleito e retornará à administração da Prefeitura de Quixadá, reduto eleitoral do casal.

Fernando Hugo (PP) foi outro que, após mais de duas décadas como deputado estadual, não conseguiu se eleger no pleito passado, ficando também na suplência. Com os resultados das urnas, o parlamentar também deve ser efetivado no Poder Legislativo. Após duas tentativas, ele também conseguiu eleger o filho, Renan Colares (PDT), para o cargo de vereador na Câmara Municipal de Fortaleza.

Já Augusta Brito (PCdoB) se licenciou por quatro meses da Casa para se dedicar à eleição do pai, Augusto Brito (PCdoB), em Graça; e do esposo, Gadyel Gonçalves (PCdoB), em São Benedito. A parlamentar conseguiu eleger os dois nos respectivos municípios. Com a eleição de Naumi Amorim, em Caucaia, no último domingo, ao todo foram eleitos cinco deputados da Assembleia.

Prefeitos

No primeiro turno, já tinham se consagrado vitoriosos Ivo Gomes (PDT), em Sobral; Laís Nunes (PMB), em Icó; Zé Ailton Brasil (PP), no Crato; e Carlomano Marques (PMDB), em Pacatuba. Ainda no campo dos vitoriosos está o deputado Audic Mota (PMDB), que conseguiu eleger o primo, Carlos Windson (PR), no município de Tauá, contra a atual prefeita Patrícia Aguiar (PMB), que é mãe do deputado federal Domingos Neto (PSD).

José Sarto (PDT), por sua vez, ajudou a eleger o irmão, Elpidio Nogueira (PDT), bem como Antônio Henrique (PDT), com quem tem parceria há algum tempo, para a Câmara Municipal de Fortaleza. Lucílvio Girão (PP) ajudou o irmão, Luciram Girão (PDT), e também teve participação na vitória do prefeito eleito da cidade de Maranguape, João Paulo Xeres (PHS).

Walter Cavalcante (PP) colocou dois irmãos para disputarem uma das 43 vagas da Câmara Municipal, mas somente Frota Cavalcante (PTN) se consagrou vitorioso. Carlomano Marques foi eleito prefeito de Pacatuba, mas a irmã, Magaly Marques (PMDB), não alcançou reeleição como vereadora da Capital.

Outros municípios

Apesar de ter perdido a Prefeitura de Maracanaú, Júlio César Filho (PDT) ajudou a eleger o pai, Júlio César, ao cargo de vereador naquele município. Sérgio Aguiar (PDT) se dedicou à candidatura da esposa, Mônica Aguiar (PDT), à reeleição, em Camocim, e se consagrou vitorioso. Fernanda Pessoa (PR) ajudou o pai, Roberto Pessoa (PR), que se elegeu vice-prefeito de Maracanaú.

Por outro lado, também há lideranças políticas que perderam em seus colégios eleitorais, como é o caso do deputado Gony Arruda (PSD), que viu a mãe, Cármen Arruda (PSD), perder em Granja, e do presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (PDT), que não conseguiu a reeleição para o filho, Antônio José, em Massapê. Lá, o vitorioso foi o irmão de Zezinho, o ex-prefeito Jacques Albuquerque.

Tomaz Holanda (PMDB), que se envolveu na disputa pela Prefeitura de Quixeramobim, não conseguiu eleger a esposa para a Câmara Municipal de Fortaleza, assim como Bruno Pedrosa (PSC), que tentou emplacar a mãe, mas não obteve êxito.
Com informações do Diário do Nordeste
Postar um comentário