quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

CEARÁ REGISTRA NOVE CASOS SUSPEITOS DA DOENÇA DA URINA PRETA

Segundo a Secretaria, não houve relato de febre, cefaleia, artralgia ou exantema. Todos os pacientes evoluíram para cura após tratamento médico. A Sesa orienta que, em caso de surgimento de sintomas, deve-se procurar a unidade básica de saúde mais próxima.


Os casos suspeitos de "mialgia aguda a esclarecer", conhecida como a doença da urina preta, subiram para nove no Ceará, conforme os dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa-Ce). Dentre os casos, sete são residentes em Fortaleza, um em Salvador (BA) e um em São Paulo (SP).

As pessoas que apresentaram sintomas suspeitos da doença têm entre 23 a 70 anos. São cinco homens e quatro mulheres. De acordo com a Sesa, o início dos sintomas do primeiro caso ocorreu no último dia 18 de dezembro, enquanto o último caso em 22 de janeiro deste ano.

Os sintomas apresentados de quem contraiu a doença da urina preta são: dores musculares intensas de início súbito, acometendo principalmente a região cervical, membros inferiores e superiores; mudança na tonalidade da urina (variando entre vermelho escuro e castanho); elevações significativas nas dosagens da cretinofosfoquinase (CPK) e os níveis hepáticos (TGO e TGP).

Segundo a Secretaria, não houve relato de febre, cefaleia, artralgia ou exantema. Todos os pacientes evoluíram para cura após tratamento médico.

A Sesa orienta que, em caso de surgimento de sintomas, deve-se procurar a unidade básica de saúde mais próxima.
(O POVO Online)
Postar um comentário