sexta-feira, 28 de abril de 2017

VEREADORA PALOMA AGUIAR DESMENTE ACUSAÇÕES DE ROMEU ALDIGUERI E COMENTA SOBRE O TRANSPORTE UNIVERSITÁRIO EM GRANJA


Após utilizar as redes sociais na tarde de quarta-feira, 26, para repudiar uma suposta declaração feita pela vereadora de oposição, Paloma Aguiar (PR), sobre cancelar o ônibus universitário de Granja que realiza o translado até Sobral, o procurador geral do município, Romeu Aldigueri, criticou fortemente a atitude da parlamentar e anunciou uma série de melhorias no setor de transporte público do município. A equipe do PC entrou em contato com Paloma nesta quinta-feira, 27, para ouvi-la a respeito do caso e comentar a situação. Reveja a matéria AQUI.

Segundo Paloma, a situação foi manipulada para gerar marketing político. Em entrevista, ela comentou que a declaração sobre o município não ter responsabilidade jurídica em ofertar transporte aos universitários partiu, não dela, mas sim, do subsecretário Fernando Angelim, que distorceu os fatos e gerou todo o mal entendido envolvendo seu nome.

A vereadora ressaltou também que o próprio Romeu foi o responsável por dizer em uma publicação no Facebook (ver item 6 abaixo), que não existe lei federal que assegure o transporte universitário e que, por isso, o município não detém obrigação alguma de disponibilizar veículos para a função.

Ela lamentou a repercussão infundada a partir das declarações feitas por Romeu Aldigueri em sua na página no Facebook e comentou ainda, ser a autora do projeto de indicação que solicita um ônibus para fazer o transporte dos estudantes que residem em Parnaíba. Projeto esse, que Romeu utilizou na mesma publicação para enaltecer a prefeitura de Granja, mas sem dar o devido crédito à vereadora. O PC teve aceso ao texto do projeto na íntegra, confira abaixo:
Em resposta às acusações realizadas por Romeu Aldigueri e o subsecretário, Fernando Angelim, Paloma enviou a produção do PC uma nota de esclarecimento sobre o caso. Confira:

“E, na qualidade de vereadora e representante de toda a classe estudantil, estive ontem por volta das 9h na Secretaria de Educação para solicitar informações  sobre a EJA (Educação de Jovens e Adultos), a modalidade conta com um calendário letivo de 200 dias, porém, já estamos encerrando o mês de abril e até o momento as aulas não tiveram início.

Na mesma oportunidade, cobrei providências de um ônibus em condições melhores aos estudantes universitários que estudam em Sobral, pois sabemos que um deles é executivo e está em perfeitas condições. Entretanto, o segundo ônibus não está há dias e vem apresentando problemas mecânicos. Então, solicitei do senhor subsecretário, Fernando Angelim, que pedisse a empresa responsável pela contratação dos transportes que nos enviasse um veículo que estivesse em melhores condições, afinal, já que pagamos caro pelo serviço, exigimos que ele seja no mínimo de qualidade.

Fernando, por quem fui recebida, me respondeu dizendo que não era obrigação nenhuma do município ofertar esses ônibus aos universitários. Logo em seguida, respondi afirmando ao mesmo que existem leis federais, como a N° 12.816/13, que garante aos estudantes o direito de transporte universitário, que não era nenhuma cortesia da prefeitura e que, se não existissem leis, esse serviço seria ilegal, mais não é, esse é um direito da classe universitária.

Vale lembrar que eu, Paloma Aguiar, também sou estudante universitária e que também faço o uso semanal do ônibus de Granja, jamais seria contrária a um serviço que vem beneficiando inúmeros granjenses. Tanto que em fevereiro fiz um projeto de indicação solicitando um novo ônibus universitário que fizesse a rota Granja via Parnaíba.

Gostaria também de repudiar o comportamento do senhor subsecretário, Fernando Angelim, pela falta de profissionalismo e falta de ética moral em distorcer minhas palavras.”
Fonte: Portal Camocim
Postar um comentário