sexta-feira, 12 de maio de 2017

ÔNIBUS DO TRANSPORTE UNIVERSITÁRIO QUEBRA NOVAMENTE

No início da manhã desta quinta-feira (11) e hoje, os estudantes granjenses enfrentaram mais problemas com o ônibus que os transportavam até as universidades de Sobral, o que ocasionou mais transtornos aos mesmos. O registro foi feito por um internauta.

Desta vez o ônibus apresentou problemas aproximadamente a 5Km do município de Massapê. Os universitários e cursistas de Granja que estudam em Sobral ficaram na mão com o ônibus do transporte oferecido pela Prefeitura. Assim como no mês anterior, ontem e hoje o veículo apresentou problemas e parou na Rodovia (CE-362) entre os municípios de Senador Sá e Massapê, durante a ida para Sobral. O dito veículo já havia sido motivo de denúncia dos próprios estudantes há menos de 30 dias. A situação já causou prejuízos aos estudantes, bate boca nas redes sociais e desgaste entre políticos da cidade de Granja, veja AQUI.
WhatsApp Image 2017-05-11 at 06.56.17 AM

Os casos de "prego" do transporte universitário de Granja ganham especial atenção na imprensa pelo simples motivo dele ser apresentado pelo grupo que governa Granja, sem nenhuma cerimônia, como o "melhor transporte de todas as cidades que fazem o mesmo caminho rumo a Sobral com seus estudantes". E olhe que são muitas cidades.

Segundo o ex-prefeito de Granja Romeu Arruda, em publicação nas redes sociais o município disponibiliza desde 2013 os melhores ônibus executivos refrigerados com TV e som ambiente. Explicação esta rebatida pela vereadora Paloma Aguiar (PR).

Ainda segundo ele, a partir do dia 15 de maio será disponibilizado um terceiro ônibus executivo com ar condicionado para fazer a rota para cursistas e universitários que estudam a noite em Camocim.

Custo

Segundo levantamento feito pelo Blog Acontece, alguns dos municípios da nossa região chegam a pagar em média 14 mil reais mensais pelo aluguel de apenas um ônibus.

A exemplo de Martinópole, segundo proposta feita em uma licitação pela empresa de locação de veículos "Ximus" o valor é de 13 mil reais.

O que não dar para entender é o porquê dos gestores continuarem a pagar pelo aluguel de um veículo que não atende a necessidade de seus beneficiários.


Postar um comentário