sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Acidentes com animais na pista aumentam 33%

Entre os anos de 2009 e 2010, o número de acidentes de trânsito provocados por animais soltos nas rodovias estaduais cresceu 33,7%. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foram 89 acidentes em 2009, com quatro vítimas fatais e 42 feridos. O número subiu para119, em 2010, vitimando 11 pessoas e 60 saíram feridas.

Os pontos mais críticos em apreensões de animais pelo Detran, no interior do Estado, estão nas regiões do Centro-Sul, Vale do Jaguaribe e Litoral Oeste, na altura de Itapipoca.

Quando criados soltos e, no caso dos jumentos, abandonados pelos seus proprietários, eles tornam-se potenciais causadores de acidentes.

Ja nas rodovias federais, segundo dados da PRF, os acidentes apresentaram redução entre janeiro e agosto deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2010, aconteceram 111 acidentes envolvendo animais nas BRs que cortam o Ceará, três pessoas morreram e 51 ficaram feridas. No mesmo período deste ano, 96 acidentes com animais mataram três pessoas e feriram 34.

O serviço de apreensão feito pelo Detran visa reduzir a presença de bichos soltos nas pistas. O Departamento captura por mês cerca de mil animais nas estradas estaduais. Entre equinos, caprinos, bovinos, asininos e muares, 8.775 animais foram apreendidos até julho deste ano. Nas estradas federais, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) capturou 1.282 no mesmo período. Pelos dados do Detran, o maior número é de jumentos: 7.502.

Anteriormente desenvolvido pelo então Departamento de Edificações e Rodovias (DER), há três anos e seis meses o serviço é de responsabilidade do Detran. Um caminhão percorre as CEs em rotas semanais predeterminadas. "Se recebemos denúncias, voltamos à mesma rota antes do previsto", explica o gerente do Núcleo de Regionais do órgão e responsável pelas apreensões, João Carlos Macedo Costa.

Entre os meses de junho e julho deste ano, o número de apreensões cresceu 21,5%. Mas esse percentual oscilou nos primeiros sete meses. Até maio, aconteciam mais de mil capturas por mês. Em junho, o número caiu para 977, porém, em julho registrou-se 211 apreensões a mais do que no mês anterior "O Ceará é pioneiro nesse trabalho. Alguns Estados brasileiros nos pedem informações técnicas para implantá-lo em suas estradas", conta.

O Detran responsabiliza-se pelos animais recolhidos. Durante 10 dias, eles permanecem nos 13 postos de apreensão espalhados pelo Estado. Nesse período, seus proprietários são notificados e precisam comparecer munidos com comprovante de residência, além de duas testemunhas que comprovem a propriedade do animal.

MAIS INFORMAÇÕES
Departamento Estadual de Trânsito (Detran) no Ceará
Fortaleza (CE) - (85) 3101.5842
http://portal.detran.ce.gov.br
Postar um comentário