sexta-feira, 17 de maio de 2013

VEREADOR NEY MONTE, EM NOTA NO FACEBOOK FALA SOBRE AS NOTICIAS DIVULGADAS NA MÍDIA.


 NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Venho por meio deste, relatar e esclarecer os acontecimentos ocorridos na sessão da Câmara Municipal de Martinópole de 16.05.2013:
1) Não me afastei do cargo de presidente, o afastamento foi somente durante a sessão visto que como foi auferido um pedido de extinção de mandato quanto à minha pessoa, portanto não poderia naquele momento, conduzir os trabalhos;
2) A sessão foi encerrada prematuramente pela presidente em exercício Bruna Aguiar em virtude de tumultos que apresentavam possibilidade de ataques físicos;
3) Não houve por parte desta presidência, impedimento da imprensa em adentrar o recinto. A única não-permissão foi a de um profissional em filmagem da cidade de Granja realizar tal trabalho. Motivo: devido já haver profissional contratado pela própria câmara. O profissional granjense, diga-se de passagem, muito renomado, alegou ali estar a mando do poder executivo. Sendo que, os poderes executivo e legislativo são autônomos e independentes, devendo quando o poder executivo julgar oportuno filmagem de uma sessão solicitar formalmente por meio de ofício junto à mesa diretora. E não um pedido verbal no início da sessão como fez o Procurador Geral do Município.
4) Quanto ao pedido de extinção do cargo, o mesmo está sendo avaliado e analisado por uma assessoria jurídica especializada.
5) Continuo e continuarei sendo presidente da Câmara Municipal de Martinópole;
Quero de antemão reiterar meu compromisso com o povo martinopolense e dizer que retaliações como esta tem a intenção de intimidar e de coagir a câmara no exercício de seu trabalho. Etimologicamente falando, vereador significa uma contração de “verificador” e tal fato de acompanhar e fiscalizar não deve ser entendido pelo poder executivo municipal como perseguição. Afinal quem não deve, não teme. A Câmara Municipal de Martinópole continuará de forma inequívoca cumprindo o papel a que foi designado.

Atenciosamente,
Ney Monte

Postar um comentário