sábado, 18 de janeiro de 2014

MP DIVULGA BALANÇO DO PROJETO "O PROMOTOR E A COMUNIDADE PELA MORALIDADE"

Cerca de 400 cearenses foram capacitados em 2013 e estão aptos a acompanhar os gastos públicos, a identificar irregularidades e a agir em casos de corrupção. O dado faz parte do balanço anual do projeto “O promotor e a comunidade pela moralidade”, desenvolvido pelo Ministério Público do Estado do Ceará. A idealização e a coordenação do projeto é do promotor de Justiça Alexandre Aragão.

Em 2013, foram realizados cursos em oito municípios cearenses. O número corresponde ao dobro dos municípios beneficiados entre os anos de 2009 e 2012. As capacitações contaram com a presença de importantes personalidades cearenses, como o bispo emérito da diocese de Limoeiro do Norte, dom Edmilson Cruz, e o procurador do MP de Contas do Ceará Gleydson Antônio Pinheiro Alexandre.

Como resultado das propostas apresentadas nos cursos, foram criadas duas organizações não governamentais com a finalidade de fazer o controle social, sendo uma em Parambu e a outra em Chorozinho. A ONG de Parambu, por exemplo, denominada Inpac, denunciou várias irregularidades na administração local. Em Mucambo, cidadãos denunciaram formalmente casos de nepotismo e de irregularidades em licitações e contratos públicos.


Para este ano, o projeto deve expandir ainda mais suas atividades. O primeiro curso de capacitação deve ocorrer em fevereiro, no município de Boa Viagem. O projeto conta com apoio da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), da Comissão Estadual de Justiça e Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB/CE) e do Sindicato dos Professores e Servidores em Educação do Estado do Ceará (Apeoc).  


Fonte: MP CE

Postar um comentário