domingo, 15 de março de 2015

AJUSTE OU DESAJUSTE?



Em artigo no O POVO deste sábado (14), a Doutora em Sociologia Fátima Vilanova comenta que ajuste fiscal gera aumento da inflação, do desemprego e queda na arrecadação. Confira:

O governo federal, contrariando o que defendeu no primeiro mandato, de desconcentrar a riqueza para poder crescer, defende ajuste fiscal que concentra riqueza, eleva inflação, reduz o crescimento e a arrecadação. As medidas anunciadas mais desarrumam a economia do que arrumam. Dilma quer economizar para pagar a dívida pública, mas trabalha para aumentá-la toda vez que o governo eleva a taxa selic. Enquanto os EUA levam dez anos para mexer nos juros, sempre próximo de 1%, o Brasil, todos os meses mexe na taxa, justificando o controle da inflação. Mas o que acontece é justamente o aumento da inflação, porque o aumento de juros é repassado aos preços, pelo setor produtivo, que por sua vez, perde competitividade, vende menos, demite, num círculo perverso, na contramão do que o governo espera com o “ajuste”, que é mais crescimento.

A fórmula adotada é totalmente equivocada, também quando anunciam aumento de impostos, de combustíveis, de energia. O resultado já revela o aumento da inflação, do desemprego, e queda na arrecadação. As fontes de desperdício do dinheiro público continuam intocadas. Os gastos do Executivo, Legislativo e Judiciário necessitam de revisão, reduzindo-se/eliminando-se cargos comissionados, cartões corporativos, verbas de publicidade, verbas de gabinete, emendas parlamentares, ministérios. O funcionamento do setor financeiro do País, que cobra os juros mais altos do planeta, tem que ser revisto, com urgência.

O desajuste é o que teremos se não atacarmos estes e a corrupção, que são os verdadeiros ralos do dinheiro público do Brasil. Cortar os investimentos do PAC é outro erro, que não se pode admitir. Torço para que o governo acorde enquanto é tempo, para não sucumbirmos no abismo da recessão, pondo a perder tudo que já foi conquistado.

Fonte blog do Eliomar

Postar um comentário