quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

EX-SECRETÁRIOS DE MARTINÓPOLE REBATEM ACUSAÇÃO PUBLICADA NO FACEBOOK



                                         Publicação - reprodução Facebook

Ex-secretários de Martinópole rebateram a acusação de terem se negado assinar documento e solicitam provas da afirmação publicada nas redes sociais.




Começou a circular no final da tarde de ontem nas redes sociais um comunicado dirigido aos funcionários efetivos do município de Martinópole, pedindo que aqueles com os salários atrasados referente a dezembro, procurasse o MP para pedir auxilio do mesmo no sentido de sanar o problema que estaria impedindo o pagamento. Segundo o comunicado publicado no Facebook, a ex-secretária de Ação Social Greiciane Sampaio e os ex-secretários Airton Rodrigues, de finanças, Aderaldo da Rocha, de educação, estariam se negando a assinar as notas de empenho que validam os pagamentos referentes a dezembro de 2016.

A publicação rapidamente se espalhou e tomou conta do debate virtual (WhatsApp e Facebook). Procurada pela nossa produção a ex-secretária de assistência social disse que não tinha conhecimento do assunto e que só ficou sabendo por meio de amigos que lhe avisaram da publicação.

De acordo com Greice, ninguém lhe procurou para assinar o referido documento, pois se assim tivesse, não teria se recusado. “Fiquei muito surpresa com a forma que fiquei sabendo e amanhã irei ao município de Martinópole e vou procurar autoridades para que isso se possa resolver e o meu nome saia deste tipo de publicação caluniosa”, completou.

Nas redes sociais, o ex-secretário de educação Aderaldo se pronunciou negando as acusações. Ele disse que em nenhum momento teve e nem tem a intenção de prejudicar os funcionários da educação que tanto contribuíram pra deixar o nome de Martinópole entre os de melhores indicadores em nossa região. Segundo ele ninguém da nova gestão do município lhe contactou para tratar do referido assunto.

Ainda na noite desta quarta-feira (11), os ex-secretários Aderaldo da Rocha e Greice Sampaio, divulgaram através das redes sociais nota respondendo a acusação de terem se negado a assinar documentos.

Conforme informações, trata-se das notas de empenho emitidas em dezembro de 2016 para atender despesas com pagamento de vencimentos e salários dos servidores efetivos lotados nas secretarias de Educação, Administração e Desenvolvimento Social.


Confira as postagens dos secretários nas redes sociais

Postar um comentário