sábado, 29 de setembro de 2012

Funcionários dos Correios voltam ao trabalho, mas continuam em estado de greve

Funcionários dos Correios do Ceará voltaram ao trabalho nesta sexta-feira (28), depois de 11 dias de greve. A paralisação chegou ao fim após dissídio coletivo determinado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Segundo a decisão, os trabalhadores deverão compensar os dias parados com trabalho extra durante os próximos seis meses. A categoria, no entanto, continua em estado de greve.
“Foram mantidos todas os pontos do acordo que nós queríamos”, comemorou a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Ceará (Sintect-CE), Lourdinha Félix. Os funcionários conquistaram reajuste salarial de 6,5% retroativo a agosto (Correios tinham proposto 5,2%), reposição de 8,84% do vale alimentação e manutenção de outros benefícios.
O plano de saúde da categoria, no entanto, não foi alterado por enquanto, de acordo a coordenadora geral do Sintect. Os ministros da Seção dos Dissídios Coletivos determinaram a formação de uma comissão formada com representantes da empresa e dos funcionários, para debater a adaptação do plano oferecido atualmente às normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
Greve pode voltar
“Se mexerem no plano de saúde de forma que nos prejudique, podemos voltar à paralisação. Por isso, continuamos em estado de greve”, comenta Lourdinha. De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), cerca de 11,8 mil funcionários aderiram ao movimento grevista em todo país, o que representa percentual entre 40% e 50% de adesão.
Bancários também retomam atividades
Bancários do Ceará também retornaram ao trabalho nesta sexta-feira, após dez dia de greve. A categoria resolveu aceitar as propostas de reajuste salarial da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e das direções do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e do Banco do Nordeste, durante assembleia geral realizada na noite desta quinta-feira (27). Em grande parte do Brasil, a greve chegou ao fim ainda na quarta-feira (26), mas só voltará a normalidade nesta segunda-feira (01).

Fonte: Jangadeiro Online
Postar um comentário