domingo, 30 de setembro de 2012

VOTO NÃO TEM PREÇO, TEM CONSEQUÊNCIA…

Com o título “Apelo à consciência do eleitor”, eis artigo do radialista e blogueiro Jonas Melo. Uma contribuição para o voto consciente nestes dias que antecedem o grande momento da democracia brasileira. Confira:

Estamos em plena campanha eleitoral onde novamente elegeremos prefeitos e vereadora de 5.665 cidades brasileiras. Como este blog já nasceu com uma preocupação muito forte com o exercício da cidadania e da democracia, não poderia ficar ausente e deixar de expressar o que pensamos. No dia 7 de outubro, iremos às urnas para indicar nosso voto e escolher os nossos representantes. Estaremos passando nossa procuração para políticos que nos representarão em 2013, seja no Executivo ou no Legislativo, por quatro longos anos.
Durante esse período, serão eles que dirigirão o futuro e acontecimentos da população que apostou e decidiu no voto quem realmente merece ser ou não representante do povo. Serão eles os responsáveis pela saúde, pela educação, pela segurança, habitação e a criação de novas leis que possam ser cumpridas para o benefício das pessoas que moram em seus redutos.
Por isso, é tão importante que o voto seja consciente. Temos a responsabilidade de votar certo para não nos arrependermos depois. E ficar se arrependendo por quatro longos anos é um grande castigo, ninguém merece. Através do voto, podemos contribuir para construir uma cidade melhor ou para permitir que ela fique estagnada até o dia 1º de janeiro de 2017, quando outros candidatos já eleitos tomarão posse no poder. Pelo voto devemos apostar em pessoas que julgamos serem competentes e honestas. Devemos desmascarar e rejeitar as pessoas que nos decepcionaram em administrações anteriores, marcadas talvez pela incompetência ou até pela corrupção.
Devemos nos informar, interrogar, pesquisar muito para fazer a escolha dos candidatos. Devemos excluir o critério da amizade, do parentesco, da gratidão, da simpatia ou antipatia e outros semelhantes. O voto deve recair sobre pessoas conhecidas e reconhecidas como honestas e competentes. Qualquer ameaça, denuncie à imprensa, coloque nas redes sociais e diga para todos que o voto é livre e não é mercadoria para ser comercializada.
* Jonas Mello,
Radialista e Blogueiro
Via blog do Eliomar
Postar um comentário