quarta-feira, 8 de maio de 2013

TCE E MPF INICIAM INVESTIGAÇÕES SOBRE CONSTRUÇÃO DE CISTERNA


A Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Governo Estadual começa a juntar documentos e prestação de contas para explicar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) a aplicação, por meio da ONG Vida Melhor, de R$ 5,8 milhões na construção de cisternas. O caso nasceu a partir de denúncia do deputado estadual João Jaime, do PSDB. O Ministério Público de Contas e o Ministério Público Federal também participam das investigações.

As investigações começam a partir desta quarta-feira pelos servidores da 14ª Inspetoria e, no âmbito dos Ministérios Públcos Federal e de Contas, foram designados, também, técnicos que receberão documentos e irão analisá-los. O presidente do TCE, Valdomiro Távora, autorizou a auditoria/inspeção objetivando coletar documentos e informações sobre convênios celebrados entre o Governo do Estado e o Instituto Vida Melhor, nos exercícios de 2010 a 2012.

Com essa iniciativa, os órgãos de fiscalização e controle querem verificar a regularidade das prestações de contas dos convênios, que tinham como objeto a construção de cisternas de placas em comunidades carentes atingidas pela seca no Ceará.

O Secretário de Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, já foi comunicado sobre as investigações e recebeu pedidos de documentos e informações sobre os convênios. A entidade Vida Melhor é dirigida por parentes do atual prefeito de Canindé, Celso Crisostomo, que, também, já dirigiu a entidade. Com informações da assessoria de imprensa do TCE.

Em entrevista ao Jornal Alerta Geral, nesta terça-feira, Crisostomo afirmou que todas as cisternas foram construídas, os recursos aplicados e a prestação de contas entregue ao Governo do Estado.

Postar um comentário