quarta-feira, 11 de maio de 2016

GRANJA-CE: CASA DESABA E FAMÍLIA PEDE AJUDA PARA CONSTRUIR UMA NOVA



Doente e sem condição financeira adequada, a dona de casa Lúcia Abel, de 54 anos, está precisando da solidariedade das pessoas para construir uma residência nova para sua família. A antiga, erguida em meados de 1956, era de taipa e desabou no final do mês de abril devido não resistir a força do tempo e das chuvas que caíram este ano em Granja, no Litoral Oeste do Ceará.  Por sorte ninguém saiu ferido e só restaram os escombros.
Ultima segunda-feira 09, moradores da comunidade do bairro São Pedro, na periferia da cidade, se reuniram e desmontaram a parte do telhado que não foi afetado para salvar algumas telhas. O trabalho foi de risco, já que as paredes de barro estão rachadas e ameaçam ceder. No final, deu tudo certo.

Desolada, dona Lúcia assistia a tudo. Foi no imóvel que ela e os irmãos foram criados pelos pais e depois passou a morar com os três filhos, entre eles uma criança de 09 anos. Atualmente, a família mora em uma casa cedida por uma pessoa que se sensibilizou com a situação. Porém, o sonho de dona Lúcia é construir a residência em alvenaria e voltar para o lugar.

Mas o desejo dela tem se tornado distante. Além de sofrer de hérnia de disco, que impossibilita seus movimentos, a dona de casa não tem uma renda fixa para comprar os materiais para a construção. O pouco que o companheiro ganha serve apenas para a alimentação.

Diante das dificuldades, dona Lúcia resolveu pedir ajuda para ter sua moradia digna. "Nós não temos como pagar R$ 420 por um milheiro de tijolos, então o jeito foi pleitear socorro as pessoas de bom coração. O importante é o material, já que pessoas da comunidade, que também não tem condições de me ajudarem financeiramente, prometeram entrar com a mão de obra e construir a casa em regime de mutirão. O pouco que as pessoas nos doarem será uma bênção para nós", diz.

A mobilização iniciada por dona Lúcia já rendeu um ventilador e um tablet, que servirão para arrecadar dinheiro através de bingos. Os aparelhos foram doados por pessoas que preferiram o anonimato.

A causa também foi abraçada pelo professor Lira Dutra. De acordo com o docente, "Granja tem quase 55 mil habitantes e se cada um doar pelo menos 2 reais a gente resolve o caso de dona Lúcia e de outras famílias que moram em casa de taipa quase caindo. O problema é que um fica esperando que o outro ajude e a situação vai se agravando".

Para informações sobre a mobilização e como ajudar, ligue (88) 999420938.
Fonte: Folhagranjense
Postar um comentário