quinta-feira, 1 de junho de 2017

CUIDADO AO FALAR DEMAIS. CUIDADO AO ENTREGAR O OURO NA MÃO DE BANDIDOS DISFARÇADOS DE MOCINHOS.

Eu acho que a gente sempre passa por muita coisa nessa vida.

A gente tenta, a gente dá chance, tenta melhorar. Muitas vezes o estar só é multiplicar-se em mais conhecimento.

Aliás, às vezes somos a nossa melhor companhia. Nunca sabemos ao certo quem realmente é tão sincero a ponto de não nos puxar o tapete.  De rir de nossos fracassos ou de se achar autossuficiente.

É preciso cuidado. Cuidado ao falar demais. Cuidado ao entregar o ouro na mão de bandidos disfarçados de mocinhos.

É melhor parar e perceber mais quem realmente está à nossa volta. Garanto que poucos são os que realmente se alegram com nossas vitórias. Poucos nos colocam no colo. Outros preferem o tapinha nas costas, o sorriso forçado.

Eu acho que mais vale um silêncio a peso de ouro do que dizer coisas tão pobres a ponto de prejudicar pessoas que estão quietas em seu canto tocando sua vida sem incomodar ninguém.

É por isso que todo dia eu peço a Deus pra me blindar de gente sem noção, de gente que ainda precisa amadurecer a alma.

Tem gente que acha que sabe de tudo mas não sabe de nada. Tem gente que acha que está se divertindo com o sentimento alheio, mas não percebe que muitas vezes está sendo a grande diversão.

Chega uma hora em que é preciso mudar a chave, a voltagem, e afastar tudo que a gente não precisa.

Não precisamos trazer para nós o que não é necessário.  Não precisamos atirar para todos os lados.

Eu acho que apesar de tudo e apesar dos pesares estarmos vivos e em condições de continuar. Um dia, sem esperar, a gente pode esbarrar no que é realmente interessante, realmente simples e menos competitivo. Pode esbarrar naquilo que faz o olhar dizer sem perguntar.

Aí vai do que o coração resolver. Vai do desejo de jogar as malas e correr para o abraço.

Vai do desejo de tentar mais uma vez.

Assim como tem muita gente que se acha, tenho certeza que sempre terá alguém disposto a receber mensagens sinceras vindas do coração e com certeza nos corresponder.

Eu acho que a gente passa por muita coisa. Mas também acho que a gente tem direito de sonhar, de ser feliz de lutar pela nossa paz.
Por Sil Guidorizzi - visite o meu site


Postar um comentário