sexta-feira, 12 de julho de 2013

SERVIDORES DE MARTINÓPOLE FAZEM MANIFESTAÇÃO EM FRENTE À CÂMARA DE VEREADORES.




Nesta quinta (11), aconteceu uma pequena manifestação de servidores públicos na câmara de vereadores do município de Martinópole, a manifestação tinha como objetivo pressionar os vereadores de oposição para aprovar o projeto do executivo que solicita uma suplementação no orçamento do município no sentido de assegurar o cumprimento do pagamento dos servidores e demais demanda da pasta. A sessão foi interrompida algumas vezes, houve vaias da população até que o projeto foi aprovado parcialmente.

Após a sessão houve indícios de tumulto fora do prédio, mas a presença da policia militar inibiu os exaltados.

Desde quando assumiu o município o prefeito James Bél (PMDB), tem pagado rigorosamente em dia os servidores, mas este mês até a data desta postagem não tinha pago.

Segundo o prefeito James Bél em entrevista concedida ao radialista Assis Araújo na Rádio Liberdade, o orçamento enviado pelo o ex. prefeito e aprovado para este ano foi insuficiente para cumprir com as obrigações, como por exemplo, pagar os servidores do município, acrescentou ainda, que este mesmo orçamento aprovado pelos vereadores no ano passado só deu até o mês de maio e que não saberia como iria ser este mês de Julho, pois tinha enviado um projeto em regime de urgência dia 13 de junho e até aquela data não tinha sido votado. Ouça aqui.

O prefeito mesmo tendo dado suas explicações no rádio, achou que não era suficiente, convidou os trabalhadores para uma rápida reunião no centro cultural da cidade para dar novas explicações.



Por conta destas questões o Dr. Anderson Barros fez um pequeno comentário na sua pagina no Facebook, que de imediato gerou outros comentários de demais pessoas inclusive o vereador Ney Monte. VEJA.

 ANDERSON BARROS Disse:
Hoje, tive o desprazer de ouvir da boca de um Vereador de Martinópole que não iria aprovar o orçamento para Secretaria de Saúde porque não sabe o que é material de consumo para o Hospital. Detalhe este cidadão que diz ser representante do povo é Professor Universitário.

NEY MONTE Disse:
Boa tarde a todos! É uma pena o mal-entendido. Em primeiro lugar o orçamento será aprovado. Segundo lugar apenas questionei ao Sr. Anderson Barros quais eram os materiais de consumo, pois pensei que luvas, algodão etc. eram classificados como materiais médico-hospitalares, mas depois olhei no orçamento anual e realmente não existe esta classificação contábil em separado. E para contribuição o orçamento inicial era de R$ 159.000,00 e pelo visto já foi todo ou quase todo consumido. Reveja junto ao setor contábil da Secretaria de Saúde se R$ 30.000,00 será o suficiente. Estou à disposição de todos. E procurarei o Sr. Anderson Barros pessoalmente para esclarecer. Grande abraço a todos.

ANDERSON BARROS:
Ney Monte admiro sua coragem em admitir as suas falhas na não aprovação de elementos de suma importância para o funcionamento de serviços públicos. Porém, a Câmara Municipal terá a chance de consertar os erros e de impedir a paralisação de serviços públicos básicos, como assistência em saúde, transporte escolar e limpeza publica, espero que dessa vez façam jus ao voto e a confiança depositada em vocês. Fico feliz pelos seus esclarecimentos, no entanto, é com atitudes e não com palavras que vamos resolver os problemas de Martinópole.
Este valor de 30 mil é só para um mês Vereador, todos os meses dependerá de vocês o funcionamento dos nossos serviços de saúde e vocês sabem disso porque foi o ex-prefeito de vocês que fez este orçamento ridículo!!!

NEY MONTE:
Então Anderson Barros, contribua para o andamento da aprovação dos projetos, pedindo que a prefeitura envie separadamente e de forma que a câmara possa exercer seu papel de fiscalizadora da aplicação de recursos. Os projetos devem vir separados folha de pagamento de um lado e demais serviços de outro, (em projetos distintos) explicando o que são os demais serviços para acompanharmos a aplicação. Tenha um bom dia.


Postar um comentário